No dia 7 de dezembro o INPI divulgou o estudo “Mapeamento de tecnologias desenvolvidas a partir de bioinsumos da Amazônia” durante uma reunião do Conselho de Administração da Suframa, em Manaus. O estudo comprova que os insumos da região amazônica têm enorme potencial para auxiliar a realização de projetos inovadores, estimulando o desenvolvimento econômico, social e ambiental dessa região. 

Para continuar esse estudo, foram mapeados os pedidos de patentes nacionais e internacionais de produtos e tecnologias que utilizam produtos da biodiversidade da região amazônica a fim de entender quais são as principais patentes que utilizam os bioinsumos. Também foi estudada a aplicação de tais tecnologias e produtos. 

Após o mapeamento chegou-se à conclusão de que os pedidos ou depósitos de patentes com bioinsumos foram em sua maioria relacionados ao Açaí (10,1%), Cupuaçu (5,6%) e Babaçu (4,9%) vindos principalmente de Pará, São Paulo e Amazonas. 

Quem coordenou o estudo, como um todo, foi o Núcleo de Inteligência em Propriedade Industrial (NIPI), que é composto por membros da Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade (SEPEC/Ministério da Economia) e do INPI. Além disso, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) é representada no núcleo através de representantes que atuam como convidados permanentes.


Fontes:

https://www.gov.br/inpi/pt-br/central-de-conteudo/noticias/inpi-publica-estudo-sobre-tecnologias-de-bioinsumos-da-amazonia

Autor

  • Riccipi Propriedade Intelectual

    Fundado em 1989, Ricci Propriedade Intelectual é um dos mais conceituados escritórios especializados em Propriedade Intelectual do Brasil, prestando completa assessoria e consultoria especializada nas áreas consultiva, administrativa e judicial em Propriedade Intelectual.

Contact

Welcome! Please write your message here and we will contact you shortly. Thank you!

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar