Em Notícias

Após quatro anos como programa piloto, recentemente, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) tornou permanente o exame prioritário das chamadas “patentes verdes”.

A tecnologia verde contempla, em síntese, tecnologias que envolvem energia alternativa, transporte, conservação de energia, gerenciamento de resíduos e agricultura.

O tempo máximo de decisões pelo INPI nesses casos tem sido de apenas 2 anos, ao passo que o tempo médio de análise de uma patente é atualmente de 08 a 10 anos.

Uma excelente notícia que estimula e incentiva a inovação no Brasil, bem como, beneficia brasileiros e estrangeiros que possuem interesse comercial no país para as “patentes verdes”.

Contato

Seja bem-vindo! Por favor escreva aqui sua mensagem que entraremos em contato em breve. Obrigado!

Digite aqui sua busca